Como Organizar o Vocabulário do Inglês?

O tradutor é, antes de tudo, um aprendiz de língua estrangeira. Como tal, precisa lançar mão de estratégias para internalizar os itens de vocabulário típicos daquele idioma. Claro que a intenção não é virar um dicionário, uma vez que nem eles sabem de tudo. Ninguém sabe, nem vai, porque a língua é um organismo. Isto … Continuar lendo Como Organizar o Vocabulário do Inglês?

Anúncios

A tradução supera a vida

Oi, gente! Queria agradecer a quem já respondeu à pesquisa sobre o blog. Não sabe do que diabos eu tô falando? Tudo bem, clique aqui e tudo será explicado. Como duas pessoinhas já me disseram que gostavam das minhas reflexões acerca do cotidiano, aqui vai uma mistura: reflexão com tradução. Um não vive sem o … Continuar lendo A tradução supera a vida

Relato do 12º barcamp de tradutores e intérpretes do Rio de Janeiro

Olá, pessoal!

Como hoje é feriado para a maior parte dos meus leitores, resolvi escrever hoje ao invés de amanhã. Acredito que vocês estejam mais folgados de tempo. Sim? Rs

O post de hoje é uma “reblogagem” do relato que eu fiz do 12o. Barcamp de tradutores e intérpretes do Rio de Janeiro. O barcamp, para quem não conhece, é um evento sem muitas formalidades. Profissionais se reúnem e falam sobre suas experiências. É comum nos barcamps dos tradutores do Rio haver uma elaboração prévia dos assuntos e a escolha dos “palestrantes”. Entre aspas porque numa palestra os espectadores costumam sentar todos em fileiras e colunas, como num congresso. O barcamp, por sua vez, é bem mais despojado. Mas em termos de conteúdo, tão rico quanto.

Então, se você é tradutor/intérprete ou quer saber mais sobre essas áreas, eu recomendo muitíssimo o barcamp do Rio. Os eventos são gratuitos e regados a coffee break e muito conversa boa.

Para ficar por dentro dos próximos eventos, participe do grupo do FB Tradução e Interpretação – Ações no Rio de Janeiro. Também há barcamps em outros estados, como em São Paulo.

Deixo vocês com o relato do último evento carioca, ocorrido na UERJ Maracanã, no sábado retrasado.

Um abraço e excelente feriado.

Tradução & Interpretação - Ações no RJ

23517656_2006370569620434_1766116264875945845_n.jpg23319384_2006370562953768_662389536684594791_n.jpgO relato do nosso 12º encontro foi escrito pela tradutora e revisora Renata Fernandes. Obrigado por sua contribuição, Renata!

Relato do 12º Barcamp de Tradutores e Intérpretes

Foi a primeira vez em que participei de um evento organizado por tradutores e intérpretes e o formato me agradou muito. Achei o encontro bem descontraído e fiquei surpresa ao ver participantes das mais variadas idades integrando-se tão bem.

O barcamp aconteceu na UERJ (Maracanã) e contou com mais ou menos 25 pessoas. A Soraya, uma das organizadoras, abriu o encontro dando alguns lembretes, como os seguintes:

  • O evento de sábado é o último barcamp do ano. É possível que a frequência mude para bimestral, mas o tópico ainda está sendo discutido.
  • Nossa confraternização será dia 8 de dezembro, às 18hs, no bar Antigamente. A votação da data tinha sido feita no grupo do Facebook. O endereço é Rua do Ouvidor, número…

Ver o post original 236 mais palavras

O que você espera ler por aqui em 2018?

Olá! Queria pedir desculpas por não ter postado na terça-feira. Estava um pouco assoberbada com os estudos, mas agora tudo já voltou ao ritmo normal. No post de hoje falarei sobre uma pesquisa que quero conduzir para saber quais conteúdos você gostaria de ler aqui em 2018. Tomo a liberdade de incluir dezembro desse ano, … Continuar lendo O que você espera ler por aqui em 2018?

O tradutor é (quase) livre

A tradução nunca será totalmente fiel ao original porque se traduz em idioma diverso dele. A língua é composta de estrutura sintática e vocabulário, mas também de cultura. E uma nunca será igual a outra. Ainda mais se considerarmos as subculturas, parte da tal  cultura nacional. Por isso, traduttore traditore (jogo de palavras italiano que quer … Continuar lendo O tradutor é (quase) livre